Programação

O Seminário Euclides 150 acontecerá no dia 01/12 na Faculdade de Letras da UFRJ, na cidade do Rio de Janeiro, e, no dia 02/12 no Museu do Ingá, na cidade de Niterói. A atividade da Sessão Solene na Academia Fluminense de Letras, em Niterói, é aberta e facultativa.

"A narrativa ficcional de Euclides da Cunha".

A poética da terra em Euclides da Cunha. A interpenetração dinâmica do vigor da inspiração artística e do rigor científico da reflexão. O projeto euclidiano do consórcio entre a ciência e a arte. A diversidade da terra e a heterogeneidade do narrador. A potência telúrica e o narrador que se desdobra em diversas máscaras narrativas. A leitura euclidiana da fantasia filosófica de Vico, do poetar pensante de Goethe, da imaginação transcendental de Fichte, da correlação da ciência e da arte de Alexander von Humboldt e da ironia romântica de Friedrich Schlegel.

#somostodosseverinos

"O heroísmo tem nos sertões, para todo sempre perdidas, tragédias espantosas." (Euclides da Cunha)

Da indesejada das gentes Severino quer escapar, mas a morte mais uma vez sopra seu bafo de nãos em sua cara de terra batida. Espetáculo lítero-musical com trechos da obra de João Cabral de Melo Neto, Euclides da Cunha, Caetano Veloso, Jorge de Lima, Chico Buarque e Dominguinhos.

Assista ao vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=B3s41DFaqj4

"Euclides e outros sertões"

Falas atravessantes, sertões diversos. Euclides da Cunha, Augusto dos Anjos e Guimarães Rosa na tecedura do Brasil profundo. Historicidade, ficção e reinvenção das escritas. O mito e o logos, o mundo da fabulação lendária e o da interpretação racional. A paideia civilizacional, os mestres-escolas e a promessa de uma país a ser. O lirismo vigoroso, o sertão heroico e trágico. Sociedade, poder e mimesis. Alegorias da podridão dos corpos e dos sistemas políticos. Poesia lírico-trágicomoderna e superação do cânone literário.

"Euclides: 150 anos de atravessamentos"

A mesa tem um caráter interdisciplinar, conjugando falas e estudos de diversas áreas do conhecimento sobre a obra de Euclides da Cunha e pontuando sua espantosa atualidade. Por isso, seus "atravessamentos": o consórcio entre ciência e arte para a construção de um conceito de nação, fundação, independência e soberania; o sucesso editorial do clássico Os Sertões e a relação de Euclides com seus editores; o caráter de permanência da obra euclidiana e das múltiplas questões que ela levanta - tais como multiculturalismo, minorias religiosas, êxodo sertanejo e saídas políticas para as diferenças sociais e culturais entre os brasileiros.

Mesa 2: "150 anos com Euclides"

A mesa de debates se compõe de trabalhos que enfocam a perenidade e a força cultural da interpretação euclidiana sobre os problemas políticos e sociais brasileiros. De um lado, um original exercício de metodologia indiciária, no campo da psicopatologia fundamental, buscando entender a obsessão de Euclides pela insubmissão e pela autonomia individual, contra toda forma de sujeição às relações de dependência ou favor; de outro, uma análise sobre a inserção da obra de Euclides nas formulações da "República das Letras", e o conceito de sertão no contexto da imaginação histórica e literária brasileira como um dos caminhos possíveis para interpretação do republicanismo e de seus ideais normativos.

Coffee break 18h - 18h30

Banda do Colégio Salesianos Santa Rosa

Em frente à Academia Fluminense de Letras, a Banda do Colégio Salesianos Santa Rosa fará um concerto.

  • Marca Seminário Euclides 150 Anos

Seminário Euclides 150 anos

No ano de 2016, celebramos os 150 anos do nascimento de Euclides da Cunha, um dos mais aclamados intelectuais brasileiros, nascido em Cantagalo, RJ, em 1866. Euclides, maiúsculo intérprete do Brasil, ousou tematizar, em suas obras, os sertões e as gentes sertanejas, do semiárido baiano às cabeceiras do Rio Purus, na Amazônia, enfatizando o contraste entre os “brasis” litorâneo e profundo.

No seminal Os Sertões, publicado em 02 de dezembro de 1902, há exatos 114 anos, Euclides empreende uma interpretação inovadora e espantosamente atual, ainda nos dias de hoje. Entre libelo e mea culpa, ensaio e poesia, o autor se encontra legitimamente com as construções e as contradições do sertão, analisando – como possível e com o instrumental científico de que dispunha à época – o complexo processo de mestiçagem de nosso povo e a formação de nossa cultura.

O Seminário Euclides 150 Anos é, portanto, uma iniciativa que deseja pôr em circulação, na efeméride do aniversário do autor fluminense, uma série de eventos, debates, exposições e demais manifestações do chamado “universo euclidiano”.

Medalha Tiradentes da ALERJ

Sessão Solene na AFL

O Seminário Euclides 150 Anos, em parceria com a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro e com a Academia Fluminense de Letras, promoverá, na sede da AFL, em 02-12-2016, a cerimônia de outorga de duas importantes condecorações post mortem ao escritor Euclides da Cunha: a “Medalha Tiradentes”, a mais alta comenda do legislativo fluminense, e a “Medalha Edmo Rodrigues Lutterbach”, comenda da Academia Fluminense de Letras.

Após a entrega das distinções a um membro da família de Euclides, haverá um Momento Cultural Euclidiano, com a leitura dramatizada de trechos de “Judas Ahsverus”, conto de Euclides da Cunha, por Anabelle Loivos, e declamação de poemas de Euclides, com o Grupo Nuance (sob a direção de Neide Barros Rego).

PALESTRANTES

Ronaldes de Melo e Sousa

Ronaldes de
Melo e Sousa

FL - UFRJ

Manuel Antônio de Castro

Manuel Antônio
de Castro

FL - UFRJ

Alcmeno Bastos

Alcmeno Bastos
(Mediação)

UFRJ

Anabelle Loivos Considera

Anabelle Loivos
Considera

FE - UFRJ

Maria Olivia Garcia

Maria Olívia
Garcia

UNIP - São José do Rio Pardo/SP

Anélia Pietrani

Anélia Pietrani
(Mediação)

FL - UFRJ

Luitgarde Cavalcante

Luitgarde
Cavalcante

UERJ

Marcelo Barbosa

Marcelo
Barbosa

Instituto Casa Grande

Luiz Fernando Conde Sangenis

Luiz Fernando
Conde Sangenis
(Mediação)

FFP-UERJ - São Gonçalo

Anibal Bragança

Anibal
Bragança

IACS - UFF

Gisálio Cerqueira Filho

Gisálio Cerqueira
Filho

ICHF - UFF

Gizlene Neder

Gizlene
Neder

ICHF - UFF

Perguntas e respostas

Sim, os eventos são abertos à comunidade, tanto na Faculdade de Letras da UFRJ quanto no Museu do Ingá e na Academia Fluminense de Letras. A atividade da Sessão Solene na Academia Fluminense de Letras é aberta e facultativa.
Todos os eventos são inteiramente gratuitos, o que se tornou possível graças à parceria entre duas grandes universidades (UFRJ e UERJ), com seus respectivos órgãos de pesquisa, extensão e fomento, além das instituições apoiadoras a seguir arroladas: ILTC - Instituto de Lógica, Filosofia e Teoria da Ciência, FAPERJ, PPGLEV - Programa de Pós Graduação em Letras Vernáculas da UFRJ, Faculdade de Formação de Professores - UERJ, CEPUERJ, Faculdade de Educação - UFRJ, PPGedu, ALERJ - Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, Museu do Ingá, Projeto 100 anos sem Euclides, Ponto de Cultura os Serões do seu Euclides, Caminhos da Serra e Arquivo de Memória Amélia Tomás.
Para receber certificado de participação pelos eventos realizados no escopo do Seminário Euclides 150 Anos, basta inscrever-se até o dia 30/11/2016, pelo site www.euclides150anos.iltc.br. ATENÇÃO: Apenas a participação como ouvinte nas mesas redondas realizadas na Faculdade de Letras da UFRJ (01-12) e no Museu do Ingá (02-12) serão certificadas. A atividade da Sessão Solene na AFL (02-12) é aberta e facultativa, portanto não haverá certificação de ouvintes.
Sim, os certificados relativos às duas mesas redondas a serem realizadas na Faculdade de Letras da UFRJ (01-12) e as duas que acontecerão no Museu do Ingá (02-12) valerão como carga horária de AACC, em conjunto ou separadamente. A certificação será feita pela UFRJ, pela UERJ e pelo ILTC. Serão atribuída s 4 horas de atividades para cada conjunto de mesas, podendo totalizar até 8h de atividades, para o ouvinte que participar de todas as sessões.

Inscreva-se!

A inscrição é inteiramente gratuita.

Você poderá se increver nas mesas redondas que serão realizadas na Faculdade de Letras da UFRJ (01/12 - Rio de Janeiro) e no Museu do Ingá (02/12 - Niterói). A atividade da Sessão Solene na AFL (02/12) é aberta e facultativa.

Ao clicar no continuar você será direcionado ao site de inscrições.

ORGANIZAÇÃO

Contato

Organização do Seminário – ILTC: